FIMFA Lx10 celebra 10 anos!




FESTIVAL INTERNACIONAL DE MARIONETAS E FORMAS ANIMADAS
6 a 30 de Maio de 2010

O Grande Palco da Arte das Marionetas festeja 10 anos!
Na comemoração esperam-se 350 gambas com um surpreendente retrato da humanidade…

O meu desejo é dar vida às marionetas. Porque é que eu quero dar vida às marionetas? Parte da resposta está naquela tarde, em que eu vi pela primeira vez um espectáculo de marionetas. Descobri um meio pelo qual podia exprimir-me. As marionetas criaram um mundo de fantasia que primeiro encantaram e depois cativaram-me. O que eu não percebi na altura é que na verdade foram as mentes e os talentos dos marionetistas invisíveis que me manipularam e ao resto do público, a acreditar no seu mundo de fantasia. Como é que fizeram isto? Pelo poder da sugestão. Eu agora sei que um marionetista manipula as suas marionetas para manipular a sua audiência. E se o marionetista tem sucesso, é apenas porque o público queria ser manipulado. As marionetas são a chave nesta subtil troca de comunicação entre o marionetista e o seu público… A minha experiência como actor ajudou-me, porque escutar os colegas actores é uma das práticas básicas que um actor deve adquirir. A mesma habilidade se pede às marionetas.
Uma marioneta só pode ganhar vida quando dá a ilusão de que também escuta o mundo que a rodeia.

Neville Tranter





A Tarumba – Teatro de Marionetas realiza em Lisboa, pelo décimo ano consecutivo, o FIMFA Lx – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, com direcção artística de Luís Vieira. Um projecto artístico renovador e aberto a novas tendências, de dimensão internacional, que pretende promover e divulgar uma área específica de expressão artística: o universo das formas animadas.

De 6 a 30 de Maio de 2010, Lisboa será de novo o grande ponto de encontro do teatro de marionetas e formas animadas. Artistas de todo o mundo e de reconhecido mérito internacional serão nossos convidados para apresentarem as últimas novidades.

O FIMFA Lx afirmou-se desde 2001, como um espaço de programação contemporânea, inovadora e alternativa, que se desenrola a partir de critérios rigorosos de qualidade e reconhecido mérito artístico. É sustentado por um conjunto amplo de parcerias de programação e descentralização, apresentando as formas contemporâneas de teatro de marionetas para um público adulto, mas não esquecendo o seu contraponto com as mais tradicionais. Espectáculos que revelam técnicas ancestrais estarão aqui em confronto com linguagens inovadoras.

A 10ª edição tem o apoio do Ministério da Cultura/Direcção-Geral das Artes e envolve, mais uma vez, um conjunto de parcerias fundamentais para a sua realização, com alguns dos mais importantes agentes culturais da cidade, destacando-se a que se realiza com a EGEAC e as co-produções com o Museu da Marioneta e o Teatro Maria Matos, o Teatro Nacional D. Maria II, para além dos apoios e parcerias com a Câmara Municipal de Lisboa, o Museu do Oriente, o Centro Cultural de Belém - Fábrica das Artes, o Cinema S. Jorge, entre outros. O FIMFA Lx efectua ainda uma extensão à cidade da Guarda - Teatro Municipal da Guarda, com o objectivo de difusão dos espectáculos do festival.

O FIMFA Lx10 reveste-se de um particular significado, um momento festivo, numa época em que as marionetas e as formas animadas já não estão na periferia, mas no centro das artes performativas, envolvidas em projectos contemporâneos, no teatro, na dança, no cinema, nas artes plásticas ou no novo circo. Propomos um olhar especial sobre o melhor da criação europeia e não só, para vos fazer descobrir estes artistas a que chamamos marionetistas, e que são, sobretudo, actores e criadores que trabalham com objectos, marionetas ou sombras, que jogam com a ilusão e baralham os modos clássicos de representação.

Nesta edição comemorativa, que cobre o período de vinte e cinco dias, vinte e sete companhias foram convidadas, provenientes de treze países, Alemanha, Argentina, Bélgica, Espanha, Estados Unidos da América, França, Finlândia, Holanda, Japão, Reino Unido, República Checa, Taiwan e, é claro, Portugal. Estão previstas cerca de cem representações, que envolvem espectáculos de sala, de pequenas formas e de rua. É ainda desenvolvida uma componente laboratorial e experimental, que permite a aproximação e troca de experiências entre criadores, bem com um conjunto de actividades complementares. Os espaços de apresentação vão ser o Museu da Marioneta, o Teatro Maria Matos, o Teatro Nacional D. Maria II, o Centro Cultural de Belém, o Museu do Oriente, o Cinema S. Jorge e o CAMa – Centro de Artes da Marioneta.

Na programação da edição de 2010, resolvemos convidar algumas das companhias ou marionetistas que marcaram o público e a crítica das várias edições do FIMFA e criar um pequeno “best of”, para além de apresentar, como de costume, projectos inéditos e absolutamente experimentais.

Desenhado numa perspectiva de transversalidade artística, o FIMFA Lx desenvolve uma programação que integrará uma enorme diversidade de técnicas e propostas estéticas, estabelecendo ligações entre a marioneta, a dança, vídeo, circo, teatro, instalações plásticas... Uma cruzada pelo reconhecimento da arte das marionetas como um dos campos artísticos mais inovadores na criação.

Em cada edição uma equipa apaixonada pelo mundo das marionetas e das formas animadas organiza um programa multifacetado… Marionetas contemporâneas, tradicionais, teatro de objectos… espectáculos de grande formato, de pequenas formas, marionetas de todas as formas e materiais, intimistas, fantásticas, cómica, provocadoras, polémicas… Uma reflexão artística a compartilhar com todos, sobre a inteligência, sensibilidade, imaginação e a inspiração destes seres cheios de vida e temperamentais.

Uma viagem ao mundo onde tudo pode acontecer… coloquem os vossos chapéus de exploradores e deixem-se levar por caminhos impossíveis. Venham compartilhar connosco os 10 anos da grande festa da arte do movimento…

2 comentários:

julia disse...

VIVA a Tarumba, longa vida para o FIMFA

Fã desde a primeira hora, Júlia

Sara Oliveira disse...

Descobri-os este ano! Mas vale mais tarde do que nunca. Tive o prazer de estar presente no Museu da Marioneta, no sábado, a assistir a "Os Bonecos de Santo Aleixo" e adevertimo-nos, todos, muito.
Parabéns ao Grande Palco das Artes das Marionetas!